O judaísmo segue um calendário lunar que está ajustado ao calendário solar, e que poderíamos chamar um ano “lunissolar”. 

As principais celebrações judaicas são Pessach (Páscoa), Shavuot (Pentecostes) e Sucot (Tabernáculos), que também são conhecidas como as festas de peregrinação de origem bíblica. 

Outras celebrações de origem bíblica incluem Yom Kipur (Dia do Perdão) Rosh Hashaná (Ano Novo Judaico) e Purim, que comemora os acontecimentos narrados no Livro de Ester.

Existem outras comemorações cuja origem são ditames rabínicos posteriores. Algumas delas são festivas, outras são um luto. Por exemplo, Simchat Torá (Regozijo da Torá), celebra o fim do ciclo da leitura anual do pentateuco. Chanucá (O Festival das Luzes), que dura 8 dias, comemora a vitória dos Macabeus sobre os gregos selêucidos e a renovação do culto no Templo de Jerusalém.

Entre os 4 dias anuais de luto, encontramos o 9 do mês de Av, dia de jejum que nos lembra a destruição tanto do primeiro Templo quanto do segundo.

Um terceiro grupo, inclui os dias que comemoram os eventos históricos (Dia do Holocausto) e dias nacionais do Estado de Israel, por exemplo, o Dia da Independência.

Pessach: Páscoa. É comemorado o êxodo do Povo de Israel após 400 anos de escravidão no Egito. Também marca o começo da colheita da cevada. 

Data no calendário hebraico: de 15 a 21 do mês de Nissan

Mês no calendário gregoriano: Março/Abril

Shavuot: Pentecostes. Após 7 semanas contadas a partir da Páscoa, é comemorada a entrega da Torá a Moisés no Monte Sinai. Também marca o começo da colheita dos cereais.

Data no calendário hebraico: dias 5 e 6 do mês de Sivan

Mês no calendário gregoriano: Maio/Junho

Sucot: Tabernáculos. Essa festa nos lembra as cabanas nas quais morava o Povo de Israel no deserto durante 40 anos. Relembra, na verdade, os 40 anos de êxodo dos hebreus no deserto após a sua saída do Egito.

Também marca a época das colheitas, e a colheita dos frutos do verão, como as azeitonas, os figos, as tâmaras, etc.

Data no calendário hebraico: De 21 a 28 do mês de Tishrei

Mês no calendário gregoriano: Setembro/Outubro

Yom Kipur: É o dia do ano que em que o povo judeu entra num profundo jejum e na expiação dos pecados, ocorrendo no outono, dez dias após o Ano Novo. É a ocasião mais sagrada e importante do ano religioso judaico.

Data no calendário hebraico: Dia 10 do mês de Tishrei

Mês no calendário gregoriano: Setembro/Outubro 

Rosh Hashaná: Um mandamento da Torá diz que o primeiro dia do mês de Tishrei (primeiro mês do ano), será o “dia do toque de uma trombeta” (ritual do Shofar, o chifre do carneiro que é tocado na ocasião). Esse dia é considerado como sendo o primeiro dia do ano na contagem dos anos do jubileu.

Data no calendário hebraico: Primeiro do mês de Tishrei

Mês no calendário gregoriano: Setembro/Outubro

Simchat Torá: Nos dias de Esdras e Neemias, o Pentateuco foi dividido em 52 porções, e cada semana do ano, uma delas é lida. A finalização do ciclo anual de sua leitura, é comemorado nessa ocasião festiva.

Data no calendário hebraico: Dia 22 do mês de Tishrei

Mês no calendário gregoriano: Setembro/Outubro

Chanucá: Festividade que versa sobre o Culto ao Templo nos dias dos Macabeus.

Data no calendário hebraico: Dia 25 do mês de Kislev até dia 2 do mês de Tevet

Mês no calendário gregoriano: Dezembro